Pedra de sal

Já ouviu falar em pedra de sal ou tábua de sal? É uma placa maciça feita de sal, geralmente Sal Rosa do Himalaia, um dos mais puros do mundo e com menor teor de sódio. Ela é utilizada como base para cozinhar carnes e, durante o preparo, vai salgando o alimento gradualmente. Sua aparência é similar à de um bloco de mármore.

Assim como a pedra, o preço também pode parecer um pouco salgado, em torno de R$100,00, mas sua durabilidade é grande, permitindo que ela seja utilizada muitas vezes nos seus churrascos, então, se levarmos em conta a relação custo-benefício, não é um item caro. Além disso, o sabor que ela proporciona é único, portanto, vale o investimento.

Ela funciona basicamente como uma chapa: é preciso aquecê-la na grelha e depois que ela estiver bem quente, colocar a carne por cima, para que asse enquanto é temperada. Porém, o aquecimento deve ser lento e gradual, para que a pedra não trinque. Além disso, ela nunca deve ser colocada em contato direto com o fogo, apenas aquecida na brasa.

O ideal é coloca-la na churrasqueira no canto oposto às brasas e, à medida em que ela for aquecendo, ir empurrando-a na direção das brasas, assim se consegue um aquecimento gradual e não se danifica a pedra de sal. Quando ela estiver bem quente, você pode colocar a carne nela.

Para evitar choque térmico, é recomendado que a carne não esteja gelada, e sim em temperatura ambiente. Ela selará rápido na pedra de sal, garantindo maciez, suculência e sabor. Quando a carne começar a sangrar na parte de cima, a que não está em contato com a pedra, é hora de virá-la, pois a parte de baixo já está selada.

É ideal para carnes fatiadas ou medalhões, pois espalha o condimento de forma uniforme por todos os pedaços. Porém, recomenda-se virar os filés ou fatias uma única vez, para que não fiquem salgados demais. Picanha fatiada na pedra de sal é uma combinação que vale a pena experimentar.

Também pode ser utilizada para preparar legumes, peixes, frango, carne de porco, cordeiro ou frutos do mar. Caso deseje, você pode servir os alimentos ainda na pedra de sal, assim os próprios convidados dosam a quantidade de condimento que querem na comida, virando os alimentos na pedra para que absorvam mais sal.

Terminado o churrasco, espere a pedra de sal esfriar um pouco para limpá-la, para não se queimar. Quando ela estiver apenas morna, basta lavá-la com água morna e sem sabão ou qualquer produto químico, para não contaminar o sabor dos alimentos no próximo uso. Não é necessário nada além de água, pois o sal é antibacteriano.

Também é preciso evitar que ela sofra variações bruscas de temperatura, para que não ocorre um choque-térmico e ela não trinque. Então, nada de tirar a pedra do fogo e colocar na água fria ou em superfícies geladas.

Com o passar do tempo, após muitos usos, ela tende a ficar cada vez mais fina. Quando estiver tão fina que não suporte mais o peso da carne, ela pode ser moída e utilizada como tempero.

Vale a pena experimentar a pedra de sal, é um acessório que confere um sabor novo à carne do seu churrasco.

Etiquetas: ,

Desenvolvido por Agência BMC