Temperando seu churrasco

O tempero não se limita a melhorar o sabor da carne, ele também é essencial para que ela fique macia e suculenta. Os ingredientes escolhidos, a forma de temperar e o tempo de ação do condimento influenciam no resultado final do seu churrasco.

Antes de mais nada, algumas dicas básicas para que a carne esteja pronta para receber o tempero:

  • Se a carne estiver congelada, deixe descongelando na geladeira, um dia antes. Jamais a coloque de molho na água, ela vai endurecer ao cozinhar
  • Não retire a gordura da carne, ela vai melhorar o sabor, a maciez e ajudar a distribuir e harmonizar o sabor do tempero
  • Deixe a carne em temperatura ambiente antes de leva-la ao fogo

A forma clássica de temperar a carne bovina é passar sal grosso por toda sua superfície e levar ao fogo. O sal grosso ajuda a selar a carne, é fundamental para que ela fique suculenta. Além disso, agrada ao paladar do brasileiro. Porém, a carne só deve ser salgada pouco tempo antes de ir à churrasqueira, caso contrário o sal sugará o líquido da carne, podendo deixa-la dura e ressecada. Nada de salgar a carne com horas de antecedência!

Para carnes vermelhas, não utilize sal fino, pois ele penetra demais na carne e ela acaba ficando muito salgada. Também é desaconselhável o uso de amaciantes, pois eles alteram o sabor da carne. O sal grosso basta para selar e realçar o sabor da carne vermelha, é possível fazer um churrasco saboroso apenas com este tempero.

Porém, caso deseje utilizar outros condimentos, pimenta e ervas (como alecrim ou tomilho) também ajudam realçar o sabor da carne. Condimentos mais fortes como alho e molhos tendem a mascarar o sabor, por isso não são recomendados. Além disso, carnes vermelhas não devem ser temperadas com limão, vinagre ou qualquer outro condimento ácido, pois a carne ficará dura.

Não resiste a um molho? Sem problemas. Prepare diferentes tipos de molhos e sirva-os à parte. Adicionando o molho após o preparo da carne ele interfere menos no sabor e você permite que seus convidados escolham se querem o sabor puro da carne ou uma combinação mais condimentada.

Carnes de frango, porco, cordeiro e peixe podem ser marinados na véspera (cerca de 12 horas antes) em vinho branco ou limão. Frango pode receber condimentos mais fortes, como alho, por exemplo. Hortelã destaca o sabor da carne de cordeiro e peixes devem ser temperados apenas com azeite e limão. Em todos os casos, recomendamos que molhos sejam servidos à parte.

O tempero da carne continua depois que ela é colocada no fogo. Como já vimos aqui, as labaredas não devem tocar a carne, ela deve ser assada apenas com o calor da brasa do carvão. Porém, muitas vezes a gordura que pinga da carne faz surgir um fogo alto, que pode ser apagado despejando uma pequena quantidade de água, sal grosso, vinagre e condimentos a gosto com uma colher por sobre a carne, para que apague o fogo. Assim, você controla o fogo e complementa o sabor da carne.

Quer inovar? Teste primeiro. Corte algumas tiras de carne, coloque na churrasqueira e teste novos temperos, novas combinações. Elas ficarão prontas com rapidez e você pode avaliar na prática se sua criação deu resultado, para só depois utilizá-la em peças inteiras.

Respeitando estes princípios básicos você garante uma carne macia, suculenta e com sabor realçado.

Etiquetas: ,

Comment

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido por Agência BMC